Pesquisas

Comunicação e Infância  - Pesquisadora Juliana Tonin

O projeto de pesquisa “Comunicação e Infância” pretende, em sua primeira fase (2016-2019), compreender o lugar (entendimento) da infância nos estudos da Comunicação. Para tanto, efetuou-se um levantamento quantitativo e qualitativo das produções científicas do campo da Comunicação que tiveram como interesse central a infância. O compartilhamento dos resultados, bem como a disponibilização completa do Banco de Dados sobre Comunicação e Infância será realizada ao longo de  2020.

BANCO DE DADOS SOBRE COMUNICAÇÃO E INFÂNCIA
(em breve)

Como resultado direto da pesquisa supracitada, aliado ao pós-doutoramento em Sociologia da Infância realizado pela Profª. Drª. Juliana Tonin (bolsa concedida pelo  Programa de Bolsas de Mobilidade Internacional PUCRS/ Santander (Brasil), surge a idealização e proposição do LabGim. Ele fomenta um importante espaço para pesquisas em Comunicação e Infância, promove estudos de campo, estimula e cria experiências transdisciplinares e está comprometido na geração de soluções.

Educar pela Pesquisa

O Projeto de Pesquisa comum entre os parceiros do LabGim,  intitulado “Educar pela Pesquisa: promovendo a autonomia na infância e adolescência”, objetiva promover a autonomia e os direitos das crianças, buscando a identificação de cenários, elaboração de diagnósticos e proposição/implantação de ações práticas para atender a demandas evidenciadas nos mais diversos territórios. O projeto é fundamentado pelos saberes da Sociologia da Infância, pelos recursos da Pesquisa-Ação, levando em consideração a premissa de que a criança é sujeito comunicacional  ativo.

Formação

Cada estudante em formação, seja em nível de doutorado, mestrado, graduação (iniciação científica), desenvolve sua pesquisa com propostas aderentes aos interesses de pesquisa que norteiam o LabGim. Assim, multiplicam-se e diversificam-se os estudos favorecendo a ampliação do conhecimento das mais diferentes abordagens e contextos nos quais se pode investigar questões que conectem a comunicação e as infâncias.

Os temas desenvolvidos por cada estudante:

Amanda de Andrade Campo - doutoranda: 

  • Título da tese: Comunicação e infância: a (re)produção de sentidos sobre sexualidade a partir da experiência da adolescência.

  • Objetivo geral: Acessar os sentidos produzidos e mobilizados sobre sexualidade a partir da comunicação interpessoal entre adolescentes.

Patrícia Ruas Dias - doutoranda: 

  • Título da tese: A interação de bebês com os dispositivos tecnológicos portáteis na vida cotidiana

  • Objetivo geral: Compreender como as crianças de 0 a 12 meses de idade interagem com os dispositivos tecnológicos portáteis nas suas vidas cotidianas.

Sue Gotardo - doutoranda: 

  • Título da tese: A mídia e as expressões de violência na infância: um olhar sobre os instrumentos de cristalização do imaginário feminino.

Ícaro Matos Kropidloski - mestrando 

  • Título da dissertação: Disney e imaginários infantis: Representações de gênero e masculinidades em filmes da Disney (1930 - 2010) e seus efeitos nas infâncias.

  •  Objetivo geral:  Analisar as representações de gênero e masculinidades em filmes da Disney, entre as décadas de 1930 e 2010, a partir da seleção de 6 animações, para, na sequência, acessar o imaginário de crianças e entender como essas representações atuam nas infâncias.

Rafaela Bertuzzo - mestranda

  • Título da dissertação: A experiência da criança no evento Natal Luz e sua relação com a dinamização dos ritos a partir do imaginário das cidades.

  • Objetivo geral: Compreender a experiência da criança no evento Natal Luz e sua relação com a dinamização dos ritos a partir do imaginário das cidades.

Victória Duarte - mestranda 

  • Título da dissertação:  Imagem midiática, distúrbios de imagem corporal e transtornos alimentares na infância de meninas: qual a sua relação?

  • Objetivo geral: Compreender como sucede a produção de imagens midiáticas e qual a sua relação com distúrbios de imagem corporal e transtornos alimentares em crianças do gênero feminino.